quarta-feira, 19 de março de 2008

Dicas para um texto mais limpo

Há tempos estou ensaiando para repassar estas dicas do departamento editorial da Ed. Mundo Cristão. Espero que sejam úteis para deixar seu texto “limpinho”.

1. Eliminar, ao máximo, pronomes possessivos, típicos do inglês (seu, sua, meu, minha etc.), que poluem o texto (quando não são óbvios: mantinha em minha mente etc.) e não devem ser usados em português, a menos, é claro, que sejam necessários.

2. Evitar o uso do artigo indefinido (um, uma), comum no inglês. Não diga: “Ele era um pastor”; diga: “ele era pastor”. Usar o artigo apenas quando for de fato necessário para o contexto em português.

3. Não usar artigo diante do possessivo: Em vez de “Na sua casa...”, prefira “Em sua casa”; em vez de “a sua opinião se destacava...”, prefira “sua opinião se destacava...”. Use o artigo apenas quando necessário.

4. Nas comparações, não use a preposição “de”: Em vez de “esse livro é mais antigo do que aquele”, prefira “esse livro é mais antigo que aquele”.

5. Opte sempre por uma redação enxuta e clara. Evite: gerúndios, preferindo o infinitivo; “estar + gerúndio”; formas passivas, usando-as com critério; iniciar frases com “e”, “mas”, “porém”, etc., típicos do inglês.

6. Cuidado com a repetição de palavras num mesmo período e dos advérbios terminados em “mente”. Busque sinônimos ou expressões equivalentes.

7. Cuidado com ecos (“ão”, por exemplo).

8. Cuidado com o posicionamento dos advérbios, que em inglês ficam quase sempre no mesmo lugar, mas não em português.

9. Se necessário à clareza, inverta frases, junte-as ou separe-as.

10. Evite períodos longos. Pontue de modo a pausar e privilegiar o entendimento.

11. Cuidado com expressões como “tudo que”; se tiver de mantê-las, use “tudo o que”.

12. Não use “qualquer” no sentido de “nenhum”. Em vez de : “Não tinha qualquer objeção”, use “não tinha nenhuma objeção”.

13. Evitar o plural distributivo:

• Nossas vidas (a menos que a editora seja espírita).

• Nossas mentes (a menos que o revisor seja o Smigol).

• Nossos corações (a menos que se tenha passado por uma cirurgia extraordinária).

• Nossas mulheres (a menos que a poligamia seja prática corrente na legislação civil). Dê preferência para: “As mulheres do nosso país”, “As mulheres da igreja” etc.

• Vida, mente, coração são genéricos. O mesmo não acontece com “nossos olhos”, “nossos braços”, “nossos pensamentos”, “nossos pecados” etc.

14. Cuidar com o excesso de queísmo, voceísmo e gerundismo:

Você entendeu que é isso o que nós queremos que você evite e que você não cometa. Vamos estar lembrando você de que você não pode estar se esquecendo de que não deve estar empregando muito o gerundismo.

15. Evitar cacofonia

• Mantenha sempre esta ordem: Adão e Eva. Nunca use “Eva e Adão” (o leitor tende a ler Évi-adão”).

• Outros exemplos: boca dela, ela tinha (neste caso, inverta a ordem: Tinha ela grande fé; ou reescreva a frase), fé demais, nunca gasta, por cada etc.

16. Não usar expressões cujo emprego, embora correto, podem desviar a atenção do leitor:

• Gozar (substitua por “desfrutar” etc.).
• Clímax (prefira “apogeu”, “auge” etc.).
• Abundar (substitua por “sobejar” ou outro termo mais apropriado).

17. Cuidar com o uso de “mente”, o eco mais comum: Ela agia repentinamente. Invariavelmente, a gatuna não media esforços de, costumeiramente, furtar objetos da igreja. Infelizmente.

18. Evitar muletas lingüísticas — Seja preciso. Busque a palavra exata para comunicar corretamente o sentido pretendido pelo autor. Como disse Adriano da Gama Kury: “A variedade traz beleza”. Vade-retro pobreza vocabular!

19. Evitar verbos genéricos — verbos como dar, dizer, estar, fazer, ser e ter devem ser substituídos por palavras mais precisas. Veja estes exemplos extraídos de Para falar e escrever melhor o português, de Adriano da Gama Kury:

• Deu muitos livros à biblioteca (substitua por doou, ofertou).
• Esse provérbio diz uma grande verdade (substitua por ensina).
• O problema está na escolha certa (substitua por reside, consiste, depende da).
• Fizeram um novo prédio sobre as ruínas (substitua por construíram, edificaram).
• A vida é luta (substitua por resume-se em, consiste em).
• Ele tem muitas fazendas (substitua por é dono de, possui).


Se você tem outras dicas, aproveite para compartilhá-las aqui.

Um comentário:

Fabio Said disse...

Gostei das dicas. Obrigado por compartilhar!
Quando puder, dê uma olhada no meu novo blog de tradução:
http://www.fidusinterpres.com